quarta-feira, 28 de maio de 2008

O pão nosso de cada dia, com roupa de festa.

Até há pouco tempo eu era uma criatura que não chegava perto de fermento biológico. Meus pães ficavam duros, pesados e nunca conseguia fazer um que ficasse decente. Cansei de jogar massa fora. Até que fiz um curso básico sobre pães caseiros, o qual achei que não fosse acrescentar muita coisa porque era gratuito, super básico e fornecido pela prefeitura da cidade onde moro. Pensei comigo, não tenho nada a perder e fui fazer o tal curso. Lá eu descobri porque meu pão ficava como pedra. Lição extra: sempre podemos aprender, por meios às vezes estranhos para nós. Preconceito é sempre ruim, o importante é estar com "a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo" e tirar proveito das situações. Se eu não fosse ao referido curso talvez não fizesse pão até hoje. Enfim, comecei a fazer pães em casa, recebia muitos elogios e eles ficavam realmente bons. Fui me interessando pelo assunto, comprei livros, testei receitas e até ganhei uma panificadora, que eu adoro. Agora pão é uma das coisas que mais me dão prazer em fazer na cozinha. Os que fiz hoje estava ensaiando para fazer há 1 semana. Comprei os ingredientes mas não encontrava tempo. Hoje encontrei à tarde e eles saíram. A receita é de Cinnamon Roll, do Álvaro Rodrigues. Eu sou fã dele, ele ensina todos os truques, é super detalhista, tem todo cuidado, como um especialista em culinária deve ser. Ficaram ótimos. Segue a receita na íntegra:

Cinnamon roll
(retirada do site http://www.band.com.br/receitaminuto - Álvaro Rodrigues)


Fermentação:
  • 25g de fermento biológico
  • 1 colher (sopa) de açúcar refinado
  • ¼ xícara (chá) de leite morno (60ml)
  • ½ xícara (chá) de farinha de trigo (60g)

    Massa:
  • ½ xícara (chá) de açúcar refinado (90g)
  • ¼ xícara (chá) de água filtrada e morna (60ml)
  • 75g de manteiga extra sem sal, macia
  • 100g de batatas cozidas e espremidas ainda quentes
  • 1 ovo tipo jumbo (60g), ligeiramente batido
  • 1 colher (sobremesa) de açúcar de baunilha
  • 1 colher (café) rasa de canela em pó
  • 1 colher (café) rasa de sal
  • 350g de farinha de trigo (aproximadamente)

    Modo de preparo:
    Utilizando a tigela grande da batedeira dissolva o fermento com o açúcar. Junte o leite e a farinha de trigo (da fermentação) e bata até ficar liso. Deixe levedar por 15 minutos ou até que esteja bem crescido.
    Em seguida, acrescente os demais ingredientes da massa à fermentação levedada e bata na batedeira, com batedores próprios para massa, até obter uma massa que se solte da tigela e esteja muito macia.
    Deixe a massa obtida descansar até dobrar de volume. Empregue na montagem.

    Pasta de canela:
  • 30g de manteiga extra sem sal, bem macia
  • ¼ xícara (chá) de açúcar mascavo (35g)
  • 1 colher (sopa) de canela em pó
  • ½ xícara (chá) de uvas passas pretas no rum, escorridas

    Modo de preparo:
    Em uma tigela pequena misture a manteiga, o açúcar e a canela até obter um creme. Empregue na montagem final como segue.

    Montagem final:
    Abra a massa em um retângulo de 40 x 30 cm sobre uma superfície levemente enfarinhada. Pincele toda a Pasta de Canela e salpique com as uvas passas.
    Em seguida, enrole a massa em formato de um rocambole, corte o rolo em fatias de 2 ½ cm de largura e coloque em assadeiras forradas com papel manteiga, tomando o cuidado de deixar os cortes para cima. Ajeite as bordas com as mãos.
    Deixe crescer novamente até dobrar de volume, pincele com ovo batido misturado a um fio de azeite e asse em forno pré-aquecido à 180ºc até dourar.
    Deixe esfriar sobre uma grade e polvilhe com açúcar de confeiteiro ou fondant derretido.

  • 2 comentários:

    Nana disse...

    Bom dia flor!
    Sabe que qualquer comida, se estou ruim ou com a cabeça no mundo da lua, esquece, não sai boa vai para o lixo.
    Nesses dias eu compro pizza, lasanha congelada pq porcaria vai sair do meu forno.
    Agora pão é o que mais gosto de fazer, colocar a mão na massa.
    Como me desestressa, mto mto bom.

    Então essa massa é parecida com bolo, eu perguntei para professora e ela falou que não é bom utilizar fruta que soltam água... por isso que a maça tem que ser a verde e a fuji (as outras depois de um certo ponto no forno começa a soltar mta água, formando uma papa).
    Eu já vi a Nigella fazendo com pão de ló, colocava os pessegos em baixo e a massa por cima, não deixava a massa mto tempo no forno (não pode soltar a pelicula de cima, está pronta), para ficar bem cremoso aonde esta a fruta.
    Só que ela não virava, servia na propria forma.
    Obrigada pela visita e desculpa algo escrito errado hahaha estou gripada e mal kkkk.
    Bjs

    Nana disse...

    hehehe que isso flor!

    Lembrei de uma torta que era feita com pera (ai ai ai), era o mesmo processo e no final era massa folhada e forno.
    Ficava lindo e tinha que comer na hora. Servia com sorvete.
    Já estou com fome e nem é hora do meu almoço ahahaha essas tortas viu kkk

    Aparece sempre no blog Manga com Pimenta ok?!
    Coloca o seu blog tb no Cozinhas do Mundo para acompanharmos sempre as suas atualizações!
    :o)
    bjs

    Related Posts with Thumbnails